INFORMAÇÕES PARA ATUAR NO TERCEIRO SETOR
Publicado em 13/07/2009
PROJETO VIDA NO CAMPO - A VIDA EM HARMONIA COM A NATUREZA
Eng. MARCOS ALBERTO SEGHESE

INFORMAÇÕES PARA ATUAR NO TERCEIRO SETOR

"O amor pelo ambiente, por todas as manifestaçÔes da vida e pelas futuras geraçÔes combina com pessoas plenas e mais felizes. O trabalho é o amor em ação, não devemos ignorar o caos planetårio e sim ser uma resposta a ele."

"A devastação do espaço vital natural nĂŁo sĂł destrĂłi o ambiente externo onde vivemos, mas elimina ainda no prĂłprio homem toda a reverĂȘncia perante a beleza e a grandeza de uma criação que o ultrapassa."

"A coragem Ă© a primeira das qualidades humanas, porque Ă© a qualidade que garante as demais."
Winston Churchill

"Nas OrganizaçÔes da Sociedade Civil no Brasil, as mulheres representam mais de 65% das pessoas, parabĂ©ns a vocĂȘs pelo maravilhoso trabalho que estĂŁo fazendo."

"Mais poderoso que um indivĂ­duo empreendedor, Ă© um grupo de empreendedores sociais trabalhando de maneira conjunta." Bill Drayton, Fundador da Ashoka.

"Criar uma autĂȘntica sinergia entre cada um dos membros do time. Interagir."

"...ou saĂ­mos vivos como um time, ou morreremos como indivĂ­duos." Do filme: "Um domingo qualquer" De Oliver Stone.

"Sempre colhemos o que semeamos – nem mais nem menos."

"Uma Ong se define por sua vocação polĂ­tica, por sua positividade polĂ­tica: uma entidade sem fins de lucro cujo objetivo fundamental Ă© desenvolver uma sociedade democrĂĄtica, isto Ă©, uma sociedade fundada nos valores da democracia-liberdade, igualdade, diversidade, participação e solidariedade (...) As Ongs sĂŁo comitĂȘs da cidadania e surgiram para ajudar a construir a sociedade democrĂĄtica com que todos sonham." Herbert de Souza, O Betinho

"É notĂłrio que açÔes pĂșblicas sĂŁo comprovadamente mais eficazes se realizadas em parcerias, e açÔes conjuntas entre o governo e organizaçÔes da sociedade civil fazem parte da polĂ­tica global de descentralização, citada em nossa constituição federal (capĂ­tulo 3, seçÔes A e C). As organizaçÔes da sociedade civil acumulam infra-estrutura, conhecimentos, recursos humanos de qualidade, experiĂȘncia, e estĂŁo perfeitamente aptas a trabalhar em parceria com ĂłrgĂŁos pĂșblicos. O crescimento do terceiro setor denota um aumento do compromisso da sociedade com a cidadania, e o produto das organizaçÔes da sociedade civil Ă© um ser humano mudado, consciente de suas responsabilidades como cidadĂŁo global."

"Mãos à obra! Ter idéias, planejar as açÔes e colocå-las em pråtica são o caminho do sucesso da Ong."

"Triste não é mudar de idéia. Triste é não ter idéias para mudar." Francis Bacon

"Quando um rei morre, o povo diz: ele fez isto e aquilo... No entanto, quando um grande rei morre, se diz: nĂłs mesmos fizemos tudo." Antigo ditado chinĂȘs

1Âș MinistĂ©rio da Justiça www.mj.gov.br
- Secretaria Nacional de Justiça
* Modelos,manual, relação das OSCIPs por UF, e cadastros pĂșblicos www.mj.gov.br/snj/oscip/default.htm
* OSCIP, Organização da Sociedade Civil de Interesse PĂșblico.
* Legislação sobre a qualificação como OSCIP Lei 9.790, Decreto 3.100, Portaria 361, MP 2113-32, MP 2.143.-33, MP 66 ( Lei 9.790 de 23 de Março de 1999)
* OS, Organização Social. Legislação sobre a qualificação de entidades como organizaçÔes sociais Lei NÂș 9.637 de 15 de maio de 1998.
* A diferença esta na formatação JurĂ­dica ( Estatuto Social), que pode ter trĂȘs formatos: Associação, Fundação (precisa ter patrimĂŽnio) e Organização Religiosa.
* O MinistĂ©rio PĂșblico tem os cadastros das FundaçÔes.
2Âș MinistĂ©rio do Meio Ambiente www.mma.gov.br
* CNEA, Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas.
* FNMA, Fundação Nacional do Meio Ambiente.
3Âș MinistĂ©rio do Desenvolvimento Ágrario www.mda.gov.br
4Âș MinistĂ©rio da Agricultura, PecuĂĄria e Abastecimento www.agricultura.gov.br
5Âș MinistĂ©rio do Desenvolvimento Social e Combate Ă  fome www.desenvolvimentosocial.gov.br
* CNAS, Conselho Nacional de AssistĂȘncia Social
* FNAS, Fundo Nacional de AssistĂȘncia Social, Base Legal: Lei NÂș 8.742, de 7/12/1993, que dispĂ”e sobre a organização da assistĂȘncia social e dĂĄ outras providĂȘncias, que pode ser acessada na pagina: www.desenvolvimentosocial.gov.br/mds/_htm/fnas/fnas.shtm
6Âș MinistĂ©rio da CiĂȘncia e Tecnologia www.mct.gov.br
* FINEP, Financiadora de Estudos e Projetos www.finep.gov.br
* CNPq, Conselho Nacional de Desenvolvimento CientĂ­fico e TecnolĂłgico www.cnpq.br
* Fundos Setoriais, Fundos de Apoio ao Desenvolvimento CientĂ­fico e TecnolĂłgico. www.mct.gov.br/fontes/fundos
* Fundação Araucåria www.fundacaoaraucaria.org.br
7Âș Secretaria Estadual do Meio Ambiente de SĂŁo Paulo
* Programa Estadual de Apoio às ONGs – PROAONG www.ambiente.sp.gov.br/proaong/fundaong.doc
8Âș Universidade de SĂŁo Paulo – USP www.saber.usp.br
* CEATS/FEA-SP – Centro de estudos em administração do terceiro setor. Espaço institucional constituĂ­do para canalizar e desenvolver estudos e açÔes para o terceiro setor. www.fea.usp.br/fia/ceats/index.htm
* Pråticas de Planejamento Estratégico e sua aplicação em organização do terceiro setor www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/tde-11032005-222450/
* Projetos em organizaçÔes do terceiro setor: www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12139/ide – 30012006-110443/
www.fea.usp.br/programas/pmi-sp/index.htm
9Âș Fundação GetĂșlio Vargas EBAP – Escola Brasileira de Administração PĂșblica, Cursos de Mestrado e Doutorado. Oferece consultorias nas ĂĄreas de gerĂȘncia, planejamento, gestĂŁo estratĂ©gica, comportamento organizacional. www.fgv.br
* CETS, Centro de Estudos do Terceiro Setor www.fgvsp.br/cets, Prof Coordenador Luiz Carlos Merege, programa de Educação continuada da Fundação GetĂșlio Vargas.
* Fundos de Fomento Social – FGV www.fosocial.fgvsp.br
* Revista IntegrAção – CETS/EAESP/FGV-NPP-EAESP, NĂșcleo de Pesquisas e PublicaçÔes da Escola de Administração de Empresas de SĂŁo Paulo.
10Âș Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
* Professora e AntropĂłloga Leilah Landim, pesquisadora brasileira do ISER, e presidente da ONG: Fase www.fase.org.br
11Âș ARNOVA, Associação dos Pesquisadores de OrganizaçÔes sem fins lucrativos e AçÔes VoluntĂĄrias.
12Âș Aliança Capoava: Avina, Ashoka, Instituto Ethos e Gife. www.aliancacapoava.org.br
13Âș GIFE, Grupo de Institutos, FundaçÔes e Empresas www.gife.org.br, Algumas FundaçÔes e Institutos: Fundação Acesita www.acesita.com.br
Bradesco, Educar (CPD/D Pascoal), Cargil, Odebrecht, TelefĂŽnica, Vale do Rio Doce, Albino Fontana (Sadia), NestlĂ© de Cultura, O BoticĂĄrio, Banco do Brasil, Moreira Salles (Unibanco), Credicard, C&A, ItaĂș Cultural, Cultural e FilantrĂłpica Alcoa.
14Âș Ashoka Empreendedores Sociais www.ashoka.org.br Ă© uma OSCIP - www.empreendedorsocial.org.br geração Mudamundo, jovens transformando sonhos em ação www.geracaomudamundo.org.br
* Livro: "Negócios Sociais Sustentåveis" Estratégias Inovadoras para o desenvolvimento Social.
Mckinsey & Company www.mckinsey.com
15Âș Associação Brasileira de ONGs – ABONG - www.abong.org.br
* Livro: ONGs: Repensando sua prĂĄtica de gestĂŁo, Abong 2007, diversos autores.
* Cartilha sobre ONGs.
16Âș Rede de Informação do Terceiro Setor - www.rits.org.br
* Revista Terceiro Setor
17Âș Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social - www.ethos.org.br
18Âș IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e EstatĂ­stica - www.ibge.gov.br
19Âș IPEA – Instituto de Pesquisa EconĂŽmica Aplicada - www.ipea.gov.br/social
20Âș IBASE – Instituto Brasileiro de AnĂĄlises Sociais e EconĂŽmicas - www.ibase.org
21Âș Biblioteca Virtual do Terceiro Setor - www.voluntarios.org.br/academia
22Âș Centro do Voluntariado de SĂŁo Paulo - www.voluntariado.org.br
23Âș www.comunidadesolidaria.org.br
24Âș ORBIS, ObservatĂłrio Regional Base de Indicadores de Sustentabilidade - www.observatorio.org.br
25Âș ABCR, Associação Brasileira de Captadores de Recursos - www.captadores.org – www.abcr.com.br.
26Âș FUNBIO, Fundo Brasileiro para a Biodiversidade.
27Âș ADETS, Assessoria e Desenvolvimento para ExcelĂȘncia do Terceiro Setor - www.adets.com.br
28Âș www.revistafilantropia.com.br/revista/
29Âș CEATS, Centro de Empreendedorismo Social e Administração do Terceiro Setor. ReflexĂ”es da PrĂĄtica.
30Âș A AgĂȘncia Mandalla – DHSA "Capacitando o homem do campo para produzir e educando a cidade para consumir". É uma OSCIP e uma Franquia Social - www.agenciamandalla.org.br
30.1Âș Projeto Casa da Criança, Ă© uma Franquia Social - www.projetocasadacrianca.org.br
31Âș Banco de Alimentos do Rio Grande do Sul, Ă© uma OSCIP - www.bancodealimentosrs.org.br
32Âș Associação Amigos do Futuro - www.amigosdofuturo.org.br
33Âș IPÊ, Instituto de Pesquisas EcolĂłgicas - www.ipe.org.br
34Âș IDEAAS, Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas e da Auto-Sustentabilidade.
35Âș Instituto Ecofuturo, Companhia Suzano de Papel e Celulose - www.ecofuturo.org.br
36Âș Instituto Holcim - www.institutoholcim.org.br
37Âș IMAFLORA, Instituto de Manejo e Certificação Florestal e AgrĂ­cola, fica em piracicaba-SP - www.imaflora.org
38Âș Instituto Socioambiental - www.socioambiental.org
39Âș IBD, Instituto BiodinĂąmico - www.ibd.com.br
40Âș Instituto Giramundo Mutuando - www.mutuando.org.br
41Âș IPEMA, Instituto de Permacultura da Mata AtlĂąntica - www.ipemabrasil.org.br
42Âș Instituto de Permacultura da Bahia, fundado por Marsha Hanzi e seu amigo Didier Bloch. Marsha Hanzi Ă© autora do livro: "O Sitio Abundante", ela trabalha com kinesiologia ( movimento do corpo) e Radiestesia (varinha para encontrar ĂĄgua) - www.permacultura-bahia.org.br
43Âș Instituto capixaba de Permacultura e Tecnologias Intuitivas www.ecooca.com.br
44Âș IPOEMA, Instituto de Permacultura: Organização, Ecovilas e Meio Ambiente - www.ipoema.org.br e www.asabranca.org.br
45Âș IPEP, Instituto de Permacultura e Ecovilas do Pampa - www.ipep.org.br
46Âș IPEC, Instituto de Permacultura e Ecovilas do Cerrado - www.permacultura.org.br e www.ecocentro.org
47Âș Rede de Permacultores - www.permear.org.br
48Âș Fundação Gaia - www.fgaia.org.br – www.fundacaogaia.org.br.
49Âș Fundação Mokiti Okada - www.fmo.org.br
50Âș Fundação Abrinq para os Direitos da Criança - www.fundabrinq.org.br
51Âș Greenpeace Brasil - www.greenpeace.org.br
52Âș Qualidade Total - www.qualidade.com
53Âș Sebrae - www.sebraesat.com.br
54Âș Outros Parceiros: Senai, SESI, SESC, SENAC e os programas de formação profissional do MinistĂ©rio do Trabalho.
55Âș Projeto Franciscando - www.franciscando.com.br
56Âș Ecovila Clareando – www.clareando.com.br
57Âș O Projeto do Site Agrofloresta.net - www.agrofloresta.net
58Âș Rede global de ecovilas – www.gaia.org
59Âș www.bambubrasileiro.com
60Âș Centro de Ecologia Integral – www.ecologiaintegral.cjb.net
61Âș Tecnologia Ambiental – www.rhizotec.com.br
62Âș Instituto da habitação EcolĂłgica – www.idhea.com.br
63Âș Reaproveitamento – www.reciplac.com.br
64Âș Ecovila pioneira – www.findhorn.org
65Âș Rede mundial de ecovilas – www.gen.ecovillage.org
66Âș Universidade Livre do meio ambiente – www.unilivre.org.br
67Âș Agroecologia – www.tibarose.com
68Âș Projetos sĂłcio ambientais – www.amigosdofuturo.org.br
69Âș Lei sobre a OSCIP – www.comunidadesolidaria.org
70Âș www.institutoholcim.org.br
71Âș www.setor3.com.br
72Âș www.uol.com.br/empreendedorsocial
73Âș www.projetomariadebarro.org.br
74Âș www.agrifam.com.br

Voltar
 
 Leia mais
› Senadora Marina Silva‏
› Encontro com Marina Silva
› Agricultura Familiar‏
› AgroindĂșstria Familiar‏
› A ImportĂąncia da Agroecologia para o Planeta Terra
› AgronegĂłcio, um modelo esgotado‏
Veja mais artigos »»»
Topo  Voltar
www.projetovidanocampo.com.br
© Copyright 2019 - All Rights Reserved
Hozt Internet | Hospedagem e Web Design