Leite org√Ęnico uma sa√≠da para aumentar a produ√ß√£o sem prejudicar o meio ambi
Publicado em 24/04/2008
A inclus√£o do leite no Programa Fome Zero √© uma das formas de garantir maior estabilidade de pre√ßos no setor l√°cteo. Estima-se que, com o programa implementado integralmente, o consumo interno sofrer√° um incremento de, aproximadamente, cinco bilh√Ķes de litros de leite. O aumento do consumo interno garantir√° pre√ßos mais atrativos para a classe produtiva, incentivando os investimentos para o crescimento da produtividade.

Os c√°lculos feitos pelo Minist√©rio da Seguran√ßa Alimentar de Combate a Fome indicam uma demanda de 3 milh√Ķes de hectares a mais para produ√ß√£o de alimentos para atender ao Programa Fome Zero. Entretanto, os baixos √≠ndices t√©cnicos do setor leiteiro, como produtividade aproximada de 1.200 kg/vaca/ano de leite evidenciam que aumentos da produtividade de apenas 20%, implementando a produtividade atual das 17.500 milh√Ķes de vacas para 1.400 kg/vaca/ano de leite, podem atender √†s necessidades de consumo sugeridas pelo Minist√©rio sem acr√©scimos na √°rea a ser explorada com a pecu√°ria leiteira.

O baixo potencial produtivo da maioria das pastagens, inclusive nas principais bacias produtoras de leite do Pa√≠s, constitui uma das principais limita√ß√Ķes na produ√ß√£o de leite do rebanho bovino brasileiro. A produtividade das pastagens brasileiras √© baixa devido, principalmente, √† car√™ncia de nitrog√™nio, f√≥sforo e pot√°ssio, nutrientes que mais limitam a produ√ß√£o. Outro fator limitante refere-se ao fato de que na maioria das regi√Ķes fisiogr√°ficas brasileiras verificam-se duas esta√ß√Ķes clim√°ticas bem distintas: a chuvosa, em que a umidade, a temperatura e a luminosidade s√£o, geralmente, favor√°veis ao crescimento das esp√©cies tropicais e a da seca, em que esses fatores s√£o, quase sempre, adversos. Como conseq√ľ√™ncia, ocorre marcante estacionalidade anual de produ√ß√£o de forragem.

Por outro lado, a produ√ß√£o de leite de vacas em pastagens de capim-elefante (Pennisetum purpureum) e em forrageiras do g√™nero Cynodon, adubados com nitrog√™nio, j√° √© bem estudada na Embrapa Gado de Leite. Produ√ß√Ķes di√°rias de leite de 12 a 14 kg/vaca em pastagem de capim-elefante, manejada em sistema rotativo e adubada com 200 kg de nitrog√™nio e de K2O/ha/ano, foram observadas. Esses n√≠veis de produ√ß√£o de leite em pastagens tropicais parecem estar pr√≥ximos do limite m√°ximo de produ√ß√£o obtidos com vacas mesti√ßas com potencial ao redor de 4.500 kg/lacta√ß√£o.

Torna-se evidente que o aumento da produ√ß√£o de leite √© imprescind√≠vel e urgente para atender diretamente ao Programa Fome Zero e, indiretamente, √† gera√ß√£o de empregos e a fixa√ß√£o do homem no campo. Por√©m, deve-se estar atento para que este aumento da produtividade por meio da intensifica√ß√£o da explora√ß√£o n√£o venha a agredir mais o meio ambiente. Existe um reconhecimento, n√£o s√≥ da comunidade t√©cnico-cient√≠fica como tamb√©m dos governos acerca da necessidade de ado√ß√£o de a√ß√Ķes que promovam um redirecionamento das atividades agropecu√°rias, a fim de garantir a conserva√ß√£o dos recursos naturais para as gera√ß√Ķes futuras.

H√° muitas evid√™ncias de que as atividades humanas s√£o causadoras de mudan√ßas no meio ambiente. Os aumentos nas concentra√ß√Ķes atmosf√©ricas de CO2, NO2 e outros gases-estufa causados por emiss√£o dos solos depois do desmatamento mostram que a derrubada e a queima das matas nas √°reas tropicais √© assunto de import√Ęncia global. Entretanto, de todos os problemas ambientais advindos do avan√ßo da agricultura nacional, o mais importante, sem d√ļvida, √© a eros√£o h√≠drica, que vem, a cada ano, se agravando, comprometendo os recursos naturais e pondo em risco a produ√ß√£o econ√īmica, al√©m de degradar o seu mais importante recurso: o solo.

Um tema enfatizado pela agricultura org√Ęnica √© a explora√ß√£o de policultivos que estimulam a biodiversidade. Em um sistema de produ√ß√£o org√Ęnico a alimenta√ß√£o do rebanho deve ser equilibrada e suprir todas as necessidades dos animais. O cons√≥rcio de gram√≠neas e leguminosas na pastagem √© recomendado e √© exigida a diversifica√ß√£o de esp√©cies vegetais. Sugere-se a implanta√ß√£o de sistemas silvipastoris (SSP), nos quais as √°rvores e arbustos fixadores de nitrog√™nio (leguminosas) possam se associar com pastagens. Nos SSP, al√©m da fixa√ß√£o do carbono na gram√≠nea e na leguminosa herb√°cea (caso exista), h√° ac√ļmulo de carbono na madeira e nas ra√≠zes das √°rvores. Em geral os SSP t√™m maior produtividade prim√°ria l√≠quida como conseq√ľ√™ncia da sua maior capta√ß√£o de luz, maior ciclagem de nutrientes e maior efici√™ncia no uso dos recursos como √°gua. Maior produtividade prim√°ria l√≠quida implica maior imobiliza√ß√£o de carbono no sistema.

A presença da leguminosa aumenta a disponibilidade de forragem da pastagem consorciada, tanto por sua contribuição per se como pela disponibilização de nitrogênio, estimulando o crescimento da gramínea. Mesmo com menor área para crescimento, por causa da presença da leguminosa na pastagem, a B. decumbens consorciada com o S. guianensis apresentou produção de MS semelhante à da monocultura, evidenciando que a leguminosa tenha aumentado a quantidade de nitrogênio no solo, contribuindo para o crescimento da gramínea. A massa de forragem na pastagem consorciada foi maior que a do monocultivo.

A produ√ß√£o de leite pode ser incrementada com a introdu√ß√£o de SSP nas propriedades. Resultados indicam que aumentos de produ√ß√£o podem ser obtidos usando-se pr√°ticas recomendadas num sistema org√Ęnico, evitando-se o uso de adubos qu√≠micos e preservando o meio ambiente.

Temos que estar atentos para n√£o repetirmos os erros cometidos nas d√©cadas passadas. Nos √ļltimos 50 anos, todos os esfor√ßos de pesquisa foram orientados para desenvolver tecnologias de alto rendimento, fortemente dependentes de grandes insumos e orientadas, principalmente, para a maximiza√ß√£o da produtividade. Al√©m do aumento da produ√ß√£o e produtividade, agora √© hora de pensar nos aspectos ecol√≥gicos envolvidos na cadeia produtiva do leite.

Fonte: http://www.planetaorganico.com.br/TrabAroeira2.htm
 
Voltar
 
 Leia mais
› Senadora Marina Silva‏
› Encontro com Marina Silva
› Agricultura Familiar‏
› Agroind√ļstria Familiar‏
› A Import√Ęncia da Agroecologia para o Planeta Terra
› Agroneg√≥cio, um modelo esgotado‏
Veja mais artigos »»»
Topo  Voltar
www.projetovidanocampo.com.br
© Copyright 2019 - All Rights Reserved
Hozt Internet | Hospedagem e Web Design