» 1. Encontro com Marina Silva
O idealizador do projeto vida no campo (www.projetovidanocampo.com.br), engenheiro agr√īnomo marcos alberto seghese (de camisa azul), colaborador do programa de governo para a agricultura, da pr√©-candidata do partido verde √† presid√™ncia da rep√ļblica, senadora marina silva, encontrou-se com a pr√©-candidata para conversar sobre "agricultura familiar", setor ... Leia Mais...
» 2. Estudo prova a nocividade de tr√™s milhos da Monsanto para o organismo
Um estudo publicado na revista international journal of biological sciences demonstra a toxicidade de três milhos geneticamente modificados da empresa norte-americana monsanto, anunciou na sexta-feira, dias 11 de dezembro, o comitê de pesquisa e informação sobre engenharia genética (criigen, situado em caen), qu... Leia Mais...
» 3. Transg√™nicos ser√£o menos monitorados
Por press√£o das ind√ļstrias de alimentos, ctnbio deve abolir controle de eventuais efeitos adversos de produtos ap√≥s libera√ß√£o comercial.... Leia Mais...
» 4. Empresa fica livre de rastrear efeitos de transg√™nicos
Dividida, ctnbio muda interpretação sobre monitoramento e exige apenas que seja feito alerta em caso de problema no consumo.... Leia Mais...
» 5. 8 pessoas decidir√£o sobre os alimentos transg√™nicos
Os organismos geneticamente modificados (ogm) tanto podem estar a√≠ para o bem, como para o mal. h√° diversos casos na ci√™ncia que demonstram isto. no caso da soja transg√™nica temos um caso que n√£o somente se deriva para o mal - devido √†s incertezas cient√≠ficas que a cerca -, como temos o risco do monop√≥lio econ√īmico, do aumen... Leia Mais...
» 6. L√≠deres fracassam na COP15
Os l√≠deres mundiais mostraram hoje sua incapacidade de colocar seus interesses particulares ‚Äď especialmente econ√īmicos ‚Äď acima das necessidades da humanidade. ... Leia Mais...
» 7. Xingu e a vingan√ßa Mapuche, artigo de Roberto Malvezzi (Gog√≥)
Quando os mapuches conseguiram p√īr as m√£os em pedro vald√≠via, o levaram para uma de suas aldeias. primeiro cortaram suas orelhas e seu nariz, para que se recordasse de todos os narizes e orelhas que cortara dos mapuches e despachara em cestos rio abaixo para exibir sua crueldade.... Leia Mais...
» 8. Carta de Paulo Freire aos professores
Nenhum tema mais adequado para constituir-se em objeto desta primeira carta a quem ousa ensinar do que a significa√ß√£o cr√≠tica desse ato, assim como a significa√ß√£o igualmente cr√≠tica de aprender. √Č que n√£o existe ensinar sem aprender e com isto eu quero dizer mais do que diria se dissesse que o ato de ensinar exige a exist√™ncia de quem ensin... Leia Mais...
» 9. CONVERSA COM PAULO FREIRE: Linguagem e Poder
Paulo freire esteve em florianópolis, no dia 8 de junho, a convite da alisc e da apgf (associação óos licenciados de santa catarina e associação dos professores da grande florianópolis), para uma palestra sobre educação, na assembléia legislativa. fomos ao aeroporto onde, após uma entrevista coletiva à imprensa, ele nos concedeu ... Leia Mais...
» 10. Da comunica√ß√£o rural aos estudos de audi√™ncia: influ√™ncias da obra de Paulo Freire no ensino e pesquisa em comunica√ß√£o
Essa reflexão tem como objetivo identificar e analisar brevemente as influências da obra freireana nas seguintes esferas dos estudos e da pesquisa em comunicação social: a comunicação rural, a comunicação alternativa e/ou popular, os estudos culturais e a... Leia Mais...
» 11. Uma reflex√£o para a pr√°tica educativa em Paulo Freire
Antes de anunciar a presen√ßa de paulo freire como educador faz-se necess√°rio contextualiz√°-lo como homem. diga-se um ‚Äúpercebedor‚ÄĚ da realidade por sua condi√ß√£o de pobre, nordestino e brasileiro. sua luta e presen√ßa baseiam-se na categoria ‚Äúopress√£o‚ÄĚ, principalmente, por ter sido um homem que fez uma leitura concreta... Leia Mais...
» 12. A import√Ęncia do indiv√≠duo e da diversidade nos caminhos da solidariedade
A bahia an√Ālise e dados* na ocasi√£o do f√≥rumsocialmundial/porto alegre/2002 entrevistou marcos arruda sobre sua trajet√≥ria pessoal e aproxima√ß√£o com a proposta de economia solid√°ria. socioeconomista e educador, marcos arruda √© coordenador geral do instituto de pol√≠ticas alternativas para o cone sul ... Leia Mais...
» 13. Por que consumir alimentos org√Ęnicos?
V√°rios pesticidas utilizados hoje em dia no brasil est√£o proibidos em muitos pa√≠ses em raz√£o das consequ√™ncias provocadas √† sa√ļde, tais como o c√Ęncer, as alergias e a asma. por que devemos dar prefer√™ncia ao consumo de alimentos org√Ęnicos? muitas pessoas n√£o sabem exatamente a resposta para esta pergunta. neste artigo, voc√™ vai conhece... Leia Mais...
» 14. Produtos Org√Ęnicos - O Olho do Consumidor (cartilha)
Miss√Éo mapa, promover o desenvolvimento sustent√°vel e a competitividade do agroneg√≥cio em benef√≠cio da sociedade brasileira. minist√Črio da agricultura, pecu√Āria e abastecimento secretaria de desenvolvimento agropecu√Ārio e cooperativismo - bras√ćlia 2009... Leia Mais...
» 15. Alimenta√ß√£o Saud√°vel - CAF√Č DA MANH√É
Triturar as sementes em um liquidificador e misturar elas bem. misturar em uma vasilha grande todos os cereais e outros alimentos. as sementes já trituradas e misturadas às misturem com os cereais e outros alimentos também misturados. a quantidade desta multimistura a ser consumida na semana guarde na geladeira, podendo utilizar os potes de ... Leia Mais...
» 16. Alimenta√ß√£o Saud√°vel - ALMO√áO E JANTA
Ap√≥s o caf√© da manh√£, a pessoa esta pronta para realizar as suas atividades seja ela qual for. na parte da manh√£ n√£o fiquem tomando um cafezinho atr√°s do outro, nem fumando, comendo salgados ou doces industrializados cheios de produtos qu√≠micos prejudiciais a sa√ļde e ao meio ambiente, n√£o beba refrigerante, bebida artificial contendo a... Leia Mais...
» 17. Dr. Leonard Horowitz - O Surto da Gripe Mexicana de 2009
Dr leonard horowitz revela que o vírus da influenza a (h1n1) foi fabricado em laboratório. a influenza a h1n1, também conhecida como gripe suína ou gripe a, teve seu surgimento ou surto em abril de 2009, onde matou mais de 100 pessoas no méxico, e nesta mesma data já haviam mais de 1.500 pessoas infectadas em todo o mundo. ... Leia Mais...
» 18. Alimento org√Ęnico √© melhor para sa√ļde, diz estudo
Alguns tipos de alimentos org√Ęnicos s√£o melhores para a sa√ļde do que os convencionais, de acordo com os resultados preliminares de um estudo financiado pela uni√£o europ√©ia. a pesquisa da newcastle university, na gr√£-bretanha, vem sendo conduzida h√° tr√™s anos e deve ser conclu√≠da em 2008. o estudo indica que legumes e frutas... Leia Mais...
» 19. Os alimentos org√Ęnicos s√£o melhores para a nossa sa√ļde ?
Os alimentos org√Ęnicos s√£o melhores para a nossa sa√ļde? embora alguns estudos mostrem que o principal motivo dos consumidores na aquisi√ß√£o de alimentos org√Ęnicos seja a quest√£o da sa√ļde pessoal e da fam√≠lia, a falta de estudos epidemiol√≥gicos relacionando o consumo de produtos org√Ęnicos com a sa√ļde humana faz com q... Leia Mais...
» 20. O que √© uma ALIMENTA√á√ÉO SAUD√ĀVEL ?
Pensando sobre esta pergunta v√°rias respostas nos surgem. isto porque a resposta depende!!! depende do que ? depende se voc√™ √© uma pessoa normal, saud√°vel, com o peso correto e quer apenas conservar este "status", ou se pelo contr√°rio, voc√™ tem problemas de sa√ļde, ou tend√™ncias heredit√°rias a t√™-los, √© obeso, ou se tem propens√£o a engo... Leia Mais...
» 21. Leite org√Ęnico uma sa√≠da para aumentar a produ√ß√£o sem prejudicar o meio ambiente
A inclus√£o do leite no programa fome zero √© uma das formas de garantir maior estabilidade de pre√ßos no setor l√°cteo. estima-se que, com o programa implementado integralmente, o consumo interno sofrer√° um incremento de, aproximadamente, cinco bilh√Ķes de litros de leite. o aumento do consumo intern... Leia Mais...
» 22. Vinte princ√≠pios do Karat√™-D√ī
1) ‚Äún√£o se esque√ßa que o karat√™-d√ī come√ßa e termina com sauda√ß√£o‚ÄĚ. 2) ‚Äún√£o existe o primeiro golpe no karat√™-d√ī‚ÄĚ. 3) ‚Äúo karat√™-d√ī fica ao lado da justi√ßa‚ÄĚ. 4) ‚Äúprimeiro conhe√ßa voc√™ mesmo, depois conhe√ßa os outros‚ÄĚ. 5) ‚Äúa mente √© mais poderosa que a t√©cnica‚ÄĚ. 6) ‚Äúa mente deve estar livre‚ÄĚ. 7) ‚Äúa calamida... Leia Mais...
» 23. O Caminho do guerreiro (Bud√ī) O Caminho da terra (Agricultor / Agr√īnomo)
Existe o c√©u e a terra, entre eles est√° o homem, recebendo suas influencias, do alto vem a chuva, o vento e o sol, de baixo vem a √°gua, alimento e a energia, do alto vinha os trov√Ķes, os raios e as tempestades, de baixo, tinha abrigo e a coragem para enfrent√°-los de inicio rastejava, depois levantou-s... Leia Mais...
» 24. CENTRO DE REVITALIZA√á√ÉO ENERG√ČTICA
Espa√ßo comunit√°rio com mata nativa, fonte de √°gua mineral (que ser√° energizada), horta org√Ęnica, ovos caipiras, pesquisa de florais e rem√©dios homeop√°ticos, cozinha alqu√≠mica, alimenta√ß√£o balanceada, org√Ęnica e vegetariana, prepara√ß√£o dos alimentos em estado meditativo... Leia Mais...
» 25. Dia Mundial da √Āgua? Para qu√™?
Em 1993, a assembl√©ia geral das na√ß√Ķes unidas adotou a resolu√ß√£o a/res/47/193 atrav√©s da qual declarou o dia 22 de mar√ßo de cada ano como o dia mundial das √Āguas, de acordo com as recomenda√ß√Ķes da confer√™ncia das na√ß√Ķes unidas sobre meio ambiente e desenvolvimento contidas na agenda 21 da eco 92.... Leia Mais...
» 26. DIA DA √ĀRVORE
No dia 21 de setembro comemora-se, no brasil, o dia da √Ārvore. essa data foi escolhida h√° 30 anos, no in√≠cio da primavera, pois os povos ind√≠genas brasileiros sempre cultuaram as √°rvores √† √©poca das chuvas ou quando se preparava a terra para semear. um fato curioso √© que, por raz√Ķes clim√°ticas, o norte e nordeste do brasil cultuam a √°rvore na √ļltima semana de... Leia Mais...
» 27. DIA DE DEFESA DA FAUNA
o dia 22 de setembro foi escolhido como o dia de defesa da fauna. e essa escolha n√£o foi por acaso: no dia anterior √© comemorado o dia da √Ārvore e o dia seguinte √© o in√≠cio da primavera. portanto, nada mais justo do que um dia para se lembrar dos animais. quando se fala em animais, n√£o se pode excluir o ser humano, pois este nada mais √© do que um animal d... Leia Mais...
» 28. 5 DE JUNHO, DIA DO MEIO AMBIENTE?
Fala-se tanto da preservação, mas minha cidade tem vários parques e bosques, não vejo desmatamento nesses lugares. além disso, tem várias árvores na minha rua. na frente da minha casa não tem, porque eu já pedi para a prefeitura cortar, estava estragando minha calçada e sujava muito a rua. agora minha calçada fica limpinha e eu até a pinte... Leia Mais...
» 29. POR QUE O MEIO AMBIENTE EST√Ā NA MODA?
Nunca se ouviu falar tanto em meio ambiente como nos 10 √ļltimos anos. junto com assuntos de pol√≠cia e pol√≠tica, o meio ambiente ganha destaques nos principais meios de comunica√ß√£o todos os dias. s√£o not√≠cias que ressaltam a beleza natural de locais tur√≠sticos, cria√ß√£o de reservas e parques de preserva√ß√£o ambiental, comemora√ß√Ķes escol... Leia Mais...
» 30. VAMOS FAZER PARTE DESSA REVOLU√á√ÉO?
Imagine um mundo como nos trágicos filmes de ficção científica: o planeta com temperaturas elevadas, a rápida proliferação de insetos, o derretimento das calotas polares, o aumento do nível dos oceanos, a inundação de cidades costeiras, a destruição de florestas, a encobrimento do céu por fumaça e poeira, a contaminação de rios e la... Leia Mais...
» 31. O MUNDO √Č DOS HOMENS BRANCOS DE 18 A 65 ANOS
No s√©culo passado, em 1948, a m√£e-terra assistiu, orgulhosa, seus filhos publicarem a declara√ß√£o universal dos direitos humanos. o documento diz que ‚Äútodas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos‚ÄĚ e que ‚Äútoda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades ... sem distin√ß√£o de qualquer esp√©cie, se... Leia Mais...
» 32. SEXO FR√ĀGIL?
Será que todas as mulheres do mundo comemoram seu dia em 8 de março? infelizmente, não. em muitos países as mulheres são discriminadas e subjugadas há milênios. em várias culturas a mulher é considerada impura, indigna e escrava. nesses lugares, o homem se julga tão supremo que não consegue enxergar a nobreza da mulher. ... Leia Mais...
» 33. Gest√£o Municipal
Um prefeito, uma prefeita, um vereador e uma vereadora ao se elegerem não se devem achar o rei do município e sim o seu servo. devem respeitar todas as pessoas, as que os apoiaram e as que foram contra, e com humildade e fraternidade, aprendendo com todos, administrarem o município para todos. ... Leia Mais...
» 34. II Semin√°rio Estadual do Partido Verde
A cana, que est√° sendo colhida, apresenta uma quebra de produ√ß√£o acima de 20%. a soqueira da cana colhida em maio est√° igual a soqueira da cana colhida recentemente, ou seja, a soqueira n√£o est√° crescendo, pois n√£o chove na regi√£o h√° mais de 90 dias. conseq√ľentemente, haver√° uma nova quebra na produ√ß√£o agr√≠cola da safra 2008/09. com... Leia Mais...
» 35. Carta de S√£o Pedro: Pol√≠ticas P√ļblicas Municipais e Sustentabilidade.
Este texto √© resultado de uma constru√ß√£o coletiva. procura-se apresentar aqui uma s√≠ntese das discuss√Ķes program√°ticas ocorridas no 2¬ļ semin√°rio estadual do partido verde de s√£o paulo, realizado nos dias 05, 06 e 07 de outubro em s√£o pedro-sp. o evento reuniu cerca de trezentas lideran√ßas verdes do esta... Leia Mais...
» 36. ENCONTRO MUNDIAL DOS JOVENS VERDES
S√£o nas crises que as oportunidades aparecem, e n√£o a nada mais poderoso que uma id√©ia cujo momento chegou, o aquecimento global aumentou nossas responsabilidades, iniciamos este convite com uma fala de luther king, pois o sil√™ncio que paira em nossa sociedade nos exige uma profunda reflex√£o, acreditamos que s√≥ a juventude poder√° desfazer os n√... Leia Mais...
» 37. INFORMA√á√ēES PARA ATUAR NO TERCEIRO SETOR
Projeto vida no campo - a vida em harmonia com a natureza eng. marcos alberto seghese o amor pelo ambiente, por todas as manifesta√ß√Ķes da vida e pelas futuras gera√ß√Ķes combina com pessoas plenas e mais felizes. o trabalho √© o amor em a√ß√£o, n√£o devemos ignorar o caos planet√°rio e sim ser uma resposta a ele."... Leia Mais...
» 38. INFORMA√á√ēES SOBRE GRAM√ćNEAS DO G√äNERO CYNODON
O brasil apresenta um grande potencial para a utiliza√ß√£o de gram√≠neas do g√™nero cynodon, por ser um pa√≠s de clima predominantemente tropical. entretanto, a quantidade e a qualidade de informa√ß√Ķes dispon√≠veis sobre o comportamento produtivo e o manejo desse g√™nero, em condi√ß√Ķes de climas e solos brasileiros, ainda s√£o insufic... Leia Mais...
» 39. TRABALHANDO COM AS RA√áAS JERSEY E GIR LEITEIRO NO BRASIL
A conjuntura econ√īmica e ambiental por que est√° passando o planeta com o aquecimento global e a utiliza√ß√£o de importantes recursos alimentares (soja e milho), para obten√ß√£o de bioenergia, favorecer√£o o uso de gen√≥tipos mais a adaptados √† produ√ß√£o de leite em condi√ß√Ķes de pastagens, com menor quantidade de alimentos... Leia Mais...
www.projetovidanocampo.com.br
© Copyright 2020 - All Rights Reserved
Hozt Internet | Hospedagem e Web Design